Rua Visconde de Quissamã 684, Centro, Macaé-RJ

De segunda à sexta de 09:00 às 19:00

(22) 2762-0286

Urologista Bradesco Macaé

DR. CARLOS WILSON MENEZES  –  UROLOGISTA  BRADESCO MACAÉ
 Rua Visconde de Quissamã 684  Sala 01 – Centro – Macaé – RJ   Tel   (22) 2762 – 0286

 

Médico Urologista e Andrologista (BRADESCO – MACAÉ) com atuação exclusiva nessas áreas desde 1994

O Dr. Carlos Wilson Menezes graduou-se em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora em 1989. Realizou sua formação cirúrgica e, posteriormente, Residência em Urologia no Hospital Brigadeiro. (Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo – Euryclides de J. Zerbini ) em São Paulo.

Obteve o Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira/Sociedade Brasileira de Urologia em 1994. Nesse mesmo ano, iniciou as atividades em clínica urológica na cidade de Macaé RJ, onde, ainda atende, realizando  cirurgias no Hospital São Lucas e no Hospital Unimed.

Em seu consultório no Centro de Macaé, faz o atendimento de pacientes Bradesco – Saúde, com consultas em Urologia Geral e Medicina Sexual. Apresenta especial interesse nesta área e na qual participou, nos últimos anos, de inúmeros congressos no Brasil e no exterior.

O Dr. Carlos Wilson destaca-se pela abordagem extremamente humanizada, integrada e acolhedora com que cuida de seus pacientes. Acredita, efetivamente, no conceito: homens saudáveis vivem mais felizes e por mais tempo. Além disso, a união do atendimento mais humano com as mais modernas técnicas cirúrgicas proporciona, sempre, uma chance maior de sucesso no tratamento. Além do implante de próteses penianas, realiza, também, abordagens clínicas e cirúrgicas da Doença de Peyronie e outros procedimentos relacionadas à saúde do homem.

 

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora – MG
  • Residência Médica em Cirurgia Geral e Residência Médica em Urologia pelo Hospital Brigadeiro São Paulo – SP
  • Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia
  • Membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual
  • Membro Titular da Confederação Americana de Urologia

Pênis Pequeno é Problema?

 

 

Homens e mulheres têm mais coisas em comum do que se pode imaginar. Ambos têm uma certa preocupação com o que pensa o próprio gênero. A motivação é a mesma: insegurança. Explico: No caso das mulheres, certamente você já escutou que elas se vestem para impressionar outras mulheres e não os homens. No caso dos homens, aquele momento chuveirada, após futebol, é sempre rodeado de preocupação, pela exposição natural da situação e por que não assumir, a comparação quanto ao tamanho. Afinal, pênis pequeno é problema?

Estudos mostram que, aproximadamente, 60% dos homens não estão satisfeitos com o tamanho do pênis. E o mais interessante é que essa insatisfação não se refere às suas parceiras ou performances sexuais e sim, ao que os outros homens vão achar de suas medidas penianas. Surpreendente, não é mesmo?

Ao contrário do antigo chavão “o tamanho não importa”, a medida do pênis pode ser importante sim, na cama – mas apenas para algumas mulheres. Essa antiga discussão tem uma resposta muito simples: depende do freguês (ou da freguesa!?). Há mulheres ou homens que, verdadeiramente, se importam com as medidas do seu parceiro. Obviamente, avaliar a performance sexual masculina, baseando-se apenas no tamanho, seria uma avaliação, no mínimo, simplista.

Parece simples, mas não é tanto assim. Basta fazermos levantamento do número dos homens que procuram os consultórios de urologia ou ainda quantos pesquisam sites que vendem produtos milagrosos. Assim, podemos ver o peso que carregam os homens que não estão satisfeitos com o tamanho do pênis.

Uma coisa que acho interessante é a quantidade de casais, muitas vezes juntos há anos, que o marido, mesmo contra a vontade da esposa, busca, a qualquer custo, um procedimento que aumente suas medidas. Já presenciei brigas nas quais esposas se mostravam chateadas com a insistência do parceiro nessa procura. É interessante lembrarmos que existem cirurgias com esse objetivo. No entanto, estão reservadas a casos extremos de micropênis, nos quais ocorre verdadeira impossibilidade de intercurso sexual. Nesses casos, os riscos oferecidos por essas cirurgias podem ser compensados pelos possíveis benefícios.

Se você pesquisar no Google a palavra pornografia, com certeza verá seguidas e múltiplas imagens de pênis. Quase todos os homens só veem pênis de outros homens nos sites de pornografia. Na maioria das vezes esquecem que aqueles pênis não são exatamente ‘normais’ em tamanho. Atores pornográficos, em geral, passam por algum tipo de seleção. Um homem com pênis normal talvez não seja escolhido para atuar, mesmo que tenha uma ótima performance sexual. Dessa maneira a indústria pornográfica acaba estabelecendo um padrão do que seria o pênis de tamanho desejável (e nem a medicina sabe qual é!!). Portanto, isso lembra um pouco o que as revistas femininas fazem ao criarem um padrão para o que seria um corpo de mulher desejável (que também ninguém sabe qual é).

 

TAMANHO DO PÊNIS É IMPORTANTE?

 

 

Acredita-se que um pênis grande pode, sim, ser considerado um dado positivo na sexualidade masculina, mas não o único. Pesquisadores descobriram que homens insatisfeitos com seus corpos têm menos experiências sexuais, se envolvem em menos tipos de atividades sexuais, se sentem menos atraentes e experimentam mais problemas sexuais do que aqueles que estão satisfeitos. Durante situações sexuais, aqueles com má imagem corporal também experimentam baixa auto-estima e maior ansiedade. Portanto, a discussão é complexa.

Dizer simplesmente que tamanho não importa, não me parece a resposta mais correta. Todos os homens que se sentem incomodados com o tamanho do pênis devem ser avaliados, orientados e, em alguns casos, tratados. Nos meus quase 30 anos de consultório de urologia nunca escutei uma mulher reclamar sobre as medidas de algum parceiro. Na verdade, só para terminar nossa conversa de hoje, queria dizer que, quando me perguntam se o tamanho do pênis é importante respondo que sim. No entanto, acredito, firmemente, que existem outros atributos e habilidades que importam tanto quanto.

Certa vez ouvi de uma jovem um pensamento muito interessante sobre essa eterna questão: “não fico preocupada se meu namorado é P, M ou G. Isso não tem importância! O que importa é que ele tenha meu ‘sabor’ preferido!” Que assim seja, mais prazer e menos preocupação.

MÉDICO EM MACAÉ

Médico em Macaé

 

Médico em Macaé – Urologista e Andrologista

 

 

O Dr. Carlos Wilson Menezes graduou-se em medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora em 1989. Realizou sua formação cirúrgica e, posteriormente, Residência em Urologia no Hospital Brigadeiro. (Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo – Euryclides de J. Zerbini ) em São Paulo. Médico em Macaé desde 1994.

Obteve o Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira/Sociedade Brasileira de Urologia em 1994. Nesse mesmo ano, iniciou as atividades em clínica urológica na cidade de Macaé RJ, onde, ainda atende, realizando  cirurgias no Hospital São Lucas e no Hospital Unimed.

Em seu consultório no Centro do Rio de Janeiro, faz o atendimento de pacientes privados, com consultas em Urologia Geral e Medicina Sexual. Apresenta especial interesse nesta área e na qual participou, nos últimos anos, de inúmeros congressos no Brasil e no exterior.

 

Homens saudáveis vivem mais felizes e por mais tempo!

 

O Dr. Carlos Wilson destaca-se por sua abordagem extremamente humanizada, integrada e acolhedora com que cuida de seus pacientes. Acredita, efetivamente, no conceito: homens saudáveis vivem mais felizes e por mais tempo. Além disso, a união do atendimento mais humano com as mais modernas técnicas cirúrgicas proporciona, sempre, uma chance maior de sucesso no tratamento. Além do implante de próteses penianas, realiza, também, abordagens clínicas e cirúrgicas da Doença de Peyronie e outros procedimentos relacionadas à saúde do homem.

 

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora – MG
  • Residência Médica em Cirurgia Geral e Residência Médica em Urologia pelo Hospital Brigadeiro São Paulo – SP
  • Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia
  • Membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual
  • Membro Titular da Confederação Americana de Urologia

Infecção Urinária

INFECÇÃO URINÁRIA NAS MULHERES

 

As mulheres que apresentam episódios repetidos de infecção urinária conhecem bem o desconforto da ardência, dor pélvica, desejo constante de urinar e sensação de não esvaziar completamente a bexiga.

Episódios ocasionais não chegam a ser raros em mulheres. Dessa maneira, podem ser tratados, algumas vezes, com dose única de antibióticos. No entanto, infecções frequentes merecem uma análise mais criteriosa de um urologista.

É importante uma investigação no sentido de excluir fatores que possam estar provocando as infecções urinárias. No entanto, em alguns casos, há a necessidade de realização de exames complementares que irão contribuir nessa avaliação.

 

INFECÇÃO URINÁRIA E ATIVIDADE SEXUAL

 

Infecções urinárias recidivantes, em mulheres mais jovens, são, comumente associadas à relação sexual. Portanto, em determinados casos, antibióticos, antes e depois do coito podem ajudar na diminuição da repetição.

Para mulheres no pós-menopausa, os cremes vaginais à base de estrogênio contribuem no alívio das alterações hormonais e na secura vaginal que podem levar a infecções urinárias freqüentes.

Existem vários outros recursos que ajudam na prevenção e na diminuição dos episódios de infecção urinária. Dessa maneira, uma avaliação médica criteriosa e bem conduzida pode contribuir muito para amenizar esse problema que, tanto, compromete a qualidade de vida das mulheres.

 

INFECÇÃO URINÁRIA EM HOMENS

 

Embora a Infecção urinária seja relativamente rara em homens mais jovens, a prevalência aumenta à medida que os homens envelhecem. Ainda que, a maioria dos homens nunca vá experimentar uma infecção dessa natureza, existem fatores que aumentam esse risco:

Idade – são mais comuns em homens com mais de 50 anos
Próstata aumentada
Diabetes
Pedras nos rins
Uso de sondas

SINTOMAS DE UMA INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO EM HOMENS:

Urgência urinária – A sensação de que você constantemente precisa ir ao banheiro havendo, no entanto, pouca urina na bexiga
Dor ou sensação de ardor durante a micção
Urina turva
Urina com mau cheiro
Secreção uretral
Dor abdominal ou dor lombar – A dor pélvica acompanhada por febre ou calafrios pode indicar uma infecção renal e deve, portanto, ser imediatamente levada ao conhecimento de um médico.
A maioria das infecções do trato urinário é causada por bactérias que entram no trato urinário. Dessa maneira, o tratamento mais comum é um ciclo de antibióticos para a eliminação das bactérias causadoras do quadro.

Há coisas que os homens podem fazer para ajudar a impedir a ocorrência de infecção urinária, incluindo:

O uso de preservativos
Beber grande quantidade de líquidos
É, também, muito importante, que se faça uma boa higiene da área ao redor da, mantendo,portanto, a área livre de secreções.

Exame de Próstata

 

O chamado exame de próstata envolve um simples dosagem no sangue e um rápido exame físico. Tudo somado, leva apenas cerca de 10 minutos. Portanto, um pequeno compromisso que, muitas vezes, salva vidas.

 

A importância do PSA

 

O teste de PSA é uma triagem de sangue de rotina que pode ser realizada em um laboratório ou hospital. Além disso, nenhum preparo é necessário. No entanto, você será solicitado a evitar a ejaculação e atividade física intensa por 48 horas antes.

 

O teste pode detectar altos níveis de antígeno específico da próstata (PSA), uma proteína produzida pela próstata. Níveis elevados de PSA são frequentemente – mas nem sempre – um indicador precoce do câncer de próstata, assim como outros distúrbios da próstata. (Da mesma forma, os níveis normais não significam necessariamente que não haja câncer.)

 

Enquanto o toque retal pode ser eficaz na detecção precoce de câncer de cólon ou reto, ou na captura de câncer de próstata em estágio avançado, não é um método confiável para encontrar câncer de próstata em estágio inicial. O exame de sangue PSA também deve ser usado.

 

Qual é o Processo de Rastreamento do Câncer de Próstata?

 

O exame de próstata realizado regularmente pode ajudar na detecção precoce do câncer. Portanto, quanto mais cedo  diagnosticado, melhores as chances de sucesso no tratamento

 

Desta forma, o exame da próstata auxilia no diagnóstico precoce da doença, aumentando em 90% as chances de cura. Entretanto, apresenta-se como uma patologia silenciosa, ou seja, quando os sintomas aparecem é possível que não haja mais solução para o quadro.

 

Muitos homens ainda têm receio quanto à sua realização. No entanto, trata-se de um procedimento rápido, durando cerca de 15 segundos e que, com certeza, salva muitas vidas. Se você tem 50 anos ou 45 com histórico de câncer na família é muito importante que você consulte um urologista regularmente. Homem que se cuida tem atitude. Valorize sua vida!.

Urologista Unimed Macaé

DR. CARLOS WILSON MENEZES  –  UROLOGISTA  UNIMED MACAÉ
 Rua Visconde de Quissamã 684 Sala 01 – Centro – Macaé – RJ   Tel   (22) 2762 – 0286

 

Médico Urologista Unimed Macaé com atuação exclusiva nessas áreas desde 1994

O Dr. Carlos Wilson Menezes graduou-se em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora em 1989. Realizou sua formação cirúrgica e, posteriormente, Residência em Urologia no Hospital Brigadeiro. (Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo – Euryclides de J. Zerbini ) em São Paulo.

Obteve o Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira/Sociedade Brasileira de Urologia em 1994. Nesse mesmo ano, iniciou as atividades em clínica urológica na cidade de Macaé RJ, onde, ainda atende, realizando  cirurgias no Hospital São Lucas e no Hospital Unimed.

Em seu consultório no Centro de Macaé, faz o atendimento de pacientes da Unimed, com consultas em Urologia Geral e Medicina Sexual. Apresenta especial interesse nesta área e na qual participou, nos últimos anos, de inúmeros congressos no Brasil e no exterior.

O Dr. Carlos Wilson destaca-se pela abordagem extremamente humanizada, integrada e acolhedora com que cuida de seus pacientes. Acredita, efetivamente, no conceito: homens saudáveis vivem mais felizes e por mais tempo. Além disso, a união do atendimento mais humano com as mais modernas técnicas cirúrgicas proporciona, sempre, uma chance maior de sucesso no tratamento. Além do implante de próteses penianas, realiza, também, abordagens clínicas e cirúrgicas da Doença de Peyronie e outros procedimentos relacionadas à saúde do homem.

 

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora – MG
  • Residência Médica em Cirurgia Geral e Residência Médica em Urologia pelo Hospital Brigadeiro São Paulo – SP
  • Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia
  • Membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual
  • Membro Titular da Confederação Americana de Urologia

Fertilidade e a Idade do Homem

FERTILIDADE E IDADE DO HOMEM
FERTILIDADE E IDADE DO HOMEM

Ao contrário do que muitos acreditam, a idade do homem interfere nas chances de um casal ter uma criança saudável. Além disso, pode, também, interferir na fertilidade. Embora não haja um declínio tão acentuado quanto nas mulheres, homens com mais de 40 anos apresentam queda na qualidade dos espermatozóides. Tal fato, pode aumentar as chances de uma anormalidade. E, ainda, um acréscimo na incidência de casais que não alcançam a gravidez.

Independente da idade da mãe, o risco de aborto é o dobro se o pai tiver mais de 45 anos. Portanto, filhos de pais mais velhos correm maior risco de autismo, problemas de saúde mental e dificuldades de aprendizagem.

O tempo médio para a gravidez, se o homem tiver menos de 25 anos é de pouco mais de 4,5 meses. No entanto, chega a quase dois anos se o homem tiver mais de 40 anos. Dessa maneira, há um aumento de cinco vezes no tempo de gravidez. Principalmente. se o parceiro masculino tiver mais de 45 anos.

A fertilidade masculina pode, sim, ser comprometida com a idade!

Para os casais que necessitam de fertilização in vitro, o risco de não ter um bebê é mais de cinco vezes maior se o parceiro masculino tiver 41 anos ou mais. Além disso, volume do sêmen e a motilidade espermática diminuem, continuamente, entre as idades de 20 e 80 anos.
.
Crianças com pais com 40 anos ou mais têm mais de cinco vezes mais chances de ter um transtorno do espectro do autismo do que os filhos de homens com menos de 30 anos.

Portanto, a ideia que os homens podem ter filhos em qualquer idade não é correta. A fertilidade masculina pode, sim, ser comprometida com a idade. A interferência do envelhecimento é, verdadeiramente, muito importante. Não só na facilidade de gravidez de sua parceira como, também, na saúde futura da criança.

Urologista em Macaé – Dr Carlos Wilson

UROLOGISTA EM MACAÉ – Dr CARLOS WILSON MENEZES

Urologista em Macaé com atuação exclusiva nessas áreas desde 1994.

O Dr. Carlos Wilson Menezes graduou-se em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora em 1989. Realizou sua formação cirúrgica e, posteriormente, Residência em Urologia no Hospital Brigadeiro. (Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo – Euryclides de J. Zerbini ) em São Paulo.

Obteve o Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira/Sociedade Brasileira de Urologia em 1994. Nesse mesmo ano, iniciou as atividades em clínica urológica na cidade de Macaé RJ, onde, ainda atende, realizando  cirurgias no Hospital São Lucas e no Hospital Unimed.

Em seu consultório no Centro do Rio de Janeiro, faz o atendimento de pacientes privados, com consultas em Urologia Geral e Medicina Sexual. Apresenta especial interesse nesta área e na qual participou, nos últimos anos, de inúmeros congressos no Brasil e no exterior.

O Dr. Carlos Wilson destaca-se por sua abordagem extremamente humanizada, integrada e acolhedora com que cuida de seus pacientes. Acredita, efetivamente, no conceito: homens saudáveis vivem mais felizes e por mais tempo. Além disso, a união do atendimento mais humano com as mais modernas técnicas cirúrgicas proporciona, sempre, uma chance maior de sucesso no tratamento. Além do implante de próteses penianas, realiza, também, abordagens clínicas e cirúrgicas da Doença de Peyronie e outros procedimentos relacionadas à saúde do homem.

 

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora – MG
  • Residência Médica em Cirurgia Geral e Residência Médica em Urologia pelo Hospital Brigadeiro São Paulo – SP
  • Título de Especialista em Urologia pela Associação Médica Brasileira
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia
  • Membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual
  • Membro Titular da Confederação Americana de Urologia
  • Membro da Sociedade de Medicina Sexual da América do Norte

Infertilidade Masculina e Álcool

Trabalhos mostram que o álcool pode provocar a infertilidade masculina de várias maneiras:

O álcool tende a provocar uma redução dos níveis de zinco do organismo levando a uma redução na produção de espermatozóides. O zinco forma a camada externa e a cauda do espermatozóide, e sua deficiência pode levar a uma baixa contagem de espermatozóides.

O estoque de vitamina C do corpo é usado para combater os efeitos tóxicos do álcool. Isso significa que haverá menos dessa vitamina para impedir que o esperma se agregue
.
O consumo excessivo de bebida alcoólica sobrecarrega o fígado. Este normalmente trabalha para manter os níveis de estrogênio em equilíbrio com outros níveis hormonais. Um fígado sobrecarregado, no entanto, pode levar a um acúmulo de estrogênio, o que coloca os hormônios do corpo fora de equilíbrio. Este desequilíbrio pode afetar adversamente a produção de espermatozóides e pode levar a outros problemas para os homens, incluindo aumento de mamas e aumento da próstata.

O álcool, portanto, pode danificar ou diminuir a produção de espermatozóides. Isso leva a uma baixa contagem, redução da motilidade e espermatozóides de formato anormal.

Quando um casal decide pela gravidez, é muito importante que ambos estejam saudáveis.. Comprovadamente, o álcool afeta a fertilidade masculina e feminina, portanto, é uma ótima idéia reduzir o consumo ou, preferencialmente, evitá-lo completamente enquanto você está tentando engravidar. Cortar as bebidas ajuda o corpo a desintoxicar, permitindo a reposição dos nutrientes vitais para a produção de espermatozóides normais e saudáveis ajudando na promoção da fertilidade do casal.

Cigarro e Impotência

Se você é homem e fuma, sua chance de chegar à maturidade com uma boa atividade sexual é bem menor que a média. O tabagismo pode determinar impotência (disfunção erétil é o termo mais correto), muitas vezes, de forma irreversível, além de diminuir de maneira significativa a fertilidade. Fumar compromete, não só, a qualidade da relação como ainda diminui o desejo sexual. A ação do cigarro se faz pela obstrução de pequenos vasos levando a uma diminuição da chegada de sangue nas artérias do corpo cavernoso que é a estrutura que proporciona a rigidez da ereção.

Estudos mostram que a nicotina é causa de dependência física mais intensa que a cocaína e a heroína. Uma antiga pesquisa já mostrou que que ratos expostos à fumaça de cigarro tiveram prejuízo intenso na atividade sexual.

Alguns trabalhos mostram, ainda, suspeita de ligação do tabagismo com a Doença de Peyronie ( curvatura do pênis ), trazendo dificuldades na penetração e , às vezes , disfunção erétil.

O tabagismo traz prejuízos a praticamente todos os aspectos da saúde sexual e reprodutiva do ser humano!

Na mulher, os dados são imprecisos não podendo se firmar uma relação direta com a queda na qualidade da relação sexual das tabagistas. É sempre importante salientar a importância da educação e orientação sexual dos jovens que, ao contrário do que se imagina, desconhecem, em sua maioria, as informações ligando os distúrbios sexuais ao ato de fumar.

Top