Rua Visconde de Quissamã 684, Centro, Macaé-RJ

De segunda à sexta de 09:00 às 19:00

(22) 2762-0286

Fimose

 

A maioria dos meninos nasce apresentando algum grau de fimose. Na verdade, o que chamamos de fimose é uma dificuldade ou impossibilidade de expor a cabeça do pênis. Isso acontece porque a pele que cobre a região é muito apertada ou fica grudada. Somente deve ser motivo de preocupação no caso do menino apresentar dificuldade para urinar ou a ocorrência repetitiva de infecção urinária.

 

A observação deve ser feita até os 3 anos pois as ereções noturnas promovem a exteriorização da glande de forma lenta e gradativa. Nessa idade, aproximadamente 20% dos meninos ainda não consegue exteriorizar a glande. É importante então que se faça a diferenciação entre a fimose verdadeira na qual há um estreitamento do prepúcio e a aderência balano-prepucial colando a pele na glande. No segundo caso, o uso de pomada apropriada pode ajudar na resolução do problema.

 

No caso da fimose verdadeira, o procedimento a ser realizado é a postectomia. A cirurgia consiste na ressecção do excesso do prepúcio com a sutura da pele na mucosa. É uma cirurgia que pode ser feita em regime ambulatorial com sedação associada à anestesia local.

 

Homens adultos, mesmo não tendo dificuldade em expor a glande, mas com excesso de pele podem apresentar inflamações e infecções repetitivas, levando ao uso sistemático de pomadas e medicações. Esses pacientes também podem se beneficiar da cirurgia de postectomia com o objetivo de redução das balanites de repetição

Top