Rua Visconde de Quissamã 684, Centro, Macaé-RJ

De segunda à sexta de 09:00 às 19:00

(22) 2762-0286

HPV (Papiloma Vírus Humano)

 

O HPV (Papiloma Vírus Humano) é um vírus transmitido, principalmente por relações sexuais. Possui predileção por pele e mucosa dos seres humanos como vulva, vagina, colo do útero, pênis e escroto. Pode, ainda, ser contraído pelo contato com a pele, objetos de uso pessoal como sabonete, roupas íntimas e contaminação materno-fetal.

São responsáveis por provocar, na região infectada, alterações que culminam com o surgimento de lesões popularmente conhecidas como verrugas ou ´´ crista de galo`` que resultam do crescimento celular irregular.

Embora, na maioria das vezes, a infecção não apresente sintomas, nos homens, grande parte das lesões se concentram no prepúcio, glande e escroto. Podem também surgir nas regiões perianal, suprapúbica e virilha. Alguns estudos demonstram que as verrugas, se não tratadas poderiam transformar-se em câncer de pênis.

 

Prevenção
  • O uso de preservativos em todas as relações sexuais é fundamental, porém, ainda assim, não traz segurança total pois pode haver transmissão em locais como escroto, púbis e boca.
  • O autoexame genital também é muito importante
  • Redução do número de parceiros.
  • Manter uma rotina de exames preventivos com seu urologista.
  • Evitar o cigarro, o álcool e as drogas pois todos comprometem em algum grau o sistema imunológico
  • Avaliação do parceiro ou parceira quanto à presença do vírus

Diagnóstico
  • O simples exame da região já pode evidenciar lesões verrucosas
  • Peniscopia: Exame realizado no homem utilizando uma lupa como auxílio óptico, ácido acético e azul de toluidina para pesquisar áreas suspeitas infectadas pelo HPV.
  • Biópsia: É a retirada de um fragmento de tecido para ser encaminhado à histologia e pesquisa de DNA viral.

 

Tratamento

O tratamento consiste na eliminação da lesão. Existem várias formas de se tratar o HPV. Cada caso deve ser avaliado de maneira específica e o tratamento pode variar de acordo com o tamanho, a localização da lesão dentre outros fatores.

A aplicação de podofilina ou ácido tricloro-acético é bastante usada assim como o uso do bisturi elétrico, laser, crioterapia ou excisão da lesão.

Em algumas situações pode-se utilizar medicamentos com o objetivo de estimular o sistema de defesa do organismo.

Top